Com fazer um Barril de óleo para seu diorama em 7 passos


Barril de óleo para diorama
Barril de óleo para diorama

Então caros leitores, ainda estou na minha saga do diorama de Oficina para o meu Camaro 67 1:25 da Revell, mas agora acredito estar terminando :)

Para fazer os elementos do diorama, utilizei uma impressora 3D de filamento modelo Biqu B1. Entre esses elementos o Barril de óleo da Shell foi um que gostei bastante.

As próximas linhas vão narrar passo a passo como cheguei no resultado final.

Passo 1 - A escolha do Modelo para impressão

A primeira coisa depois de decidir quais elementos deveriam fazer parte do diorama, foi procurar opções nas plataformas online Thingiverse, Grabcab, Cult3D, CGTrader e myminifactory.

É provável que para alguns elementos você vai encontrar mais de uma opção, nesse caso, você terá de fazer escolhas. Geralmente as plataformas trazem os comentários de cada modelo, isso pode ajudar na decisão.

Outro ponto importante é o nível de detalhes versus a escala que você vai imprimir, não é o caso do barril que é um objeto simples, mas para ilustrar posso falar da minha experiência em tentar imprimir na escala 1:25 um motor Chevrolet 350, modelado por ShaggyDude, com vários detalhes.

Como o resultado tive um objeto muito pequeno, que a minha impressora não conseguiu reproduzir com todos os detalhes (cabos e saídas de ar, ...), minha solução foi adotar um outro estilo de arte (motor usado e velho) e sacar fora esses detalhes que não ficaram bons com um alicate de corte :).

Além dos detalhes há outro aspecto que pode ajudar na escolha do modelo, o fato de estar disponível em partes separadas. No mundo do modelismo, usar cola já faz parte do processo, então imprimir o objeto em partes pode facilitar no uso de menos suporte de impressão.

Passo 2 - A impressão

Impressão em 3D
Impressão em 3D

Uma vez escolhido o modelo, o próximo passo é preparar o arquivo para impressão. A primeira coisa é ajustar a escala no hora de fazer o fatiamento.

No meu caso gosto de usar o Ultimaker Cura 4.3, mas muitas vezes os modelos não vem com uma escala especificada descrição e também nem sempre são feitos no tamanho real, para aplicar um cálculo de proporção simples.

Dessa forma, antes de aplicar um percentual de escala, pesquiso na internet qual seria o tamanho real do objeto em questão.

No caso do Barril/tonel de óleo as medidas são:

  • Diâmetro: 0,60m

  • Altura: 0,90m

Para facilitar no cálculo eu uso um site de conversão de medidas.

Impressões pequenas para dioramas precisam ser em alta qualidade, porque a graça esta nos detalhes. Para isso, três coisa precisam ser ajustadas no fatiamento: 1)altura das camadas, 2)largura da extrusão e 3)velocidade de impressão. O perfil de impressão vai depender do modelo das sua impressora, caso você ainda não tenha um perfil de alta resolução de base, aconselho dar uma olhada nos perfis da Jasmine Moreira no GitHub e na live que ela faz sobre tema.

Outro ponto importante é a definição da forma de Aderência da mesa, Brim, skirt, raft. Nos caso de objetos muitos pequenos e com pouca superfície de aderência com a mesa, usar o Brim ou Raft pode ser interessante.


Formas de aderência: Brim, skirt, raft
Formas de aderência: Brim, skirt, raft (imagem: Ultimaker.com)

Para o caso do nosso barril de óleo foi possível usar o Skirt, porque o objeto tem uma boa superfície de contato com a mesa.

Ainda sobre fixação da peça, eu não costumo usar cola ou qualquer outro macete para fixar as peças, apenas capricho no nivelamento da mesa. Mas se você já usa algum método, fique a vontade em continuar usando :)

Passo 3 - Preparação para a pintura

Mesmo você caprichando na resolução, é comum aparecer as camadas sobrepostas dependendo da geometria. Mas é possível reduzir esse feito com lixas 400 e 600, porém já adianto que é bem difícil tirar tudo. Algumas peças dependo da escala, não vão ter jeito e possivelmente terão de ser feitas em uma impressora de resina, "não tem milagre".

Mas alguns recursos, como várias de mão de prime seguida de uma lixa 800 e uso de massa de correção, podem ser bem úteis. No caso do Barril somente lixar antes pintura já ficou bom, devido a geometria simples do objeto.

Passo 4 - Pintura


Barril de óleo Pintado
Barril de óleo Pintado

Na medida que vou experimentado a impressão 3D no meu diorama, mas vejo o quanto faz a diferença uma boa pintura. Muitas imperfeições decorrentes da impressão podem ser disfarçadas aplicado técnicas para deixar a peça mais realista.

No caso do nosso tonel a pintura foi feita com tinta acrílica, para o amarelo usei Vallejo, vermelho foi com Itareli e o verniz o acrílico foi Tom colors.




Passo 5 - Decalque

Como estamos trabalhando com peças customizadas, nem sempre vai ser fácil achar uma cartela de decalques no mercado.

Eu resolvi fazer meus próprios decalques, para isso busquei na internet a imagem do logo da Shell. Uma boa fonte pra esse tipo de imagem é o Pinterest, se você não tem uma conta lá aconselho considerar essa possibilidade.

Decalques Impressos em Jato de Tinta
Decalques Impressos em Jato de Tinta

Uma vez encontrada a imagem, você precisa baixar a mesma, aí tem uma dica, o Pinterest ao menos no Windows 10 baixa no formato .Jift, que aparentemente é uma formato de arquivo que a Microsoft está usando no lugar do .JPG. Para resolver esse problema após salvar o arquivo na máquina eu o abri usando o visualizador padrão do Windows e salvei novamente como .JPG, isso funcionou bem pra mim.

Usei o Inkscape para fazer os ajustes na escala de imagem e imprimi em um papel comum para testar e depois em um papel Water Slice.

Depois de impresso, é necessário aguardar secar a impressão e passar umas camadas de verniz.

No meu caso usei duas demão de verniz acrílico Tom colors (aerógrafo) e uma demão de verniz Poliluack Brilhante da Sayerlack (pincel), para dar robustez ao decalque, mas ainda quero testar outros tipos de verniz.

A aplicação do decalque é igual aos que vem com os modelos, porém tem um detalhe importante que precisa ser pensado na concepção do projeto.

As impressoras jatos de tinta não tem tinta branca para aplicar de base, como alguns plotters de sublimação mais sofisticados. Portanto algumas impressões podem ter cores que não ficam fidedignas, muitas cores ficam translúcidas e quando aplicadas em superfícies coloridas tons ficam alteradas. No caso do barril tivemos sorte, porque o vermelho ficou bem sólido apareceu bem sobre o amarelo, mas se o decalque fosse azul como resultado sobre o amarelo teríamos o imagem verde :(

Resumindo temos algumas limitações com esse tipo de decalque.

Passo 6 - Envelhecimento

Para dar a aparência de um barril usado e envelhecido realizei três procedimentos:

1) Washing

Neste post não vou me aprofundar muita nas técnicas para envelhecimento, meu objetivo é explicar o que apliquei no Barril de Óleo impresso em 3D.

Para esse caso, eu fiz uma mistura tinta a óleo Arcrilex Marrom e Preta, buscando um tom bem escuro de marrom e diluí em Acrilex Ecosolvi.

Apliquei no objeto com um pincel nas extremidades do barril e nos seus dois relevos.

Como o Barril não tem sulcos com um painel de avião por exemplo, a minha ideia foi espalhar a tinta com um pincel chato no sentindo vertical da peça, deixando alguns excessos de tinta nas extremidades e no topo do barril.

Com um cotonete clareei algumas partes que me interessavam, principalmente próximas do decalque e aguardei secar.

2) Descascado

A ideia desse procedimento foi deixar algumas partes com a impressão de metal aparente, para isso usei uma tinta acrílica Silver da Itareli com pequenas pinceladas nas bordas do objeto, no sentido horizontal da peça, como se ao rolar o barril tivesse arranhado a tinta.

3) Ferrugem

Ainda tenho muito que aprender em relação as técnicas para ferrugem, mas nesse caso usei algo bem simples e que estava ao meu alcance no momento.

Apliquei com uma pequena esponja rasgada, um pouco de tinha Acrílica Metal Colors da Acrilex cor cobre.

A ideia é aplicar pequenas porções de tinta, não esquecendo de girar a esponja para variar o desenho que fica na peça.



Passo 7 - Conclusão

Ao terminar, é interessante passar uma última camada de verniz para proteção.


Acho legal dizer que no começo parece muito complicado fazer um acabamento mais realista, mas só tem um jeito de conseguir bons resultados, é fazendo.

Se você tiver uma impressora 3D, fica mais fácil fazer testes, eu mesmo já imprimir algumas peças só para testar as técnicas. Mas se você não tiver, pode usar outros objetos, por exemplo eu tenho uma carcaça de Toyota Skyline 1:18 que costumo fazer experimentos :)

O importante é se divertir criando pinturas especiais nos seus modelos, desenvolvendo as técnicas, da mesma forma que um artista faz com suas telas.

Até o próximo post e não se esqueça de se inscrever na nossa newsletter no final da página, para ficar sabendo das novidades do mozayco.com.





16 visualizações0 comentário